domingo, 31 de maio de 2015

Feliz dia da criança

Feliz dia da criança para todos os meus amigos pequeninos
e para todos aqueles que guardam em si o colorido desta etapa da vida. Continuem sempre a sonhar!

segunda-feira, 11 de maio de 2015

Pedras no caminho

"Posso ter defeitos, viver ansioso e ficar irritado algumas vezes, mas não esqueço de que a minha vida é a maior empresa do mundo, e que posso evitar que ela vá a falência. 

Ser feliz é reconhecer que vale a pena viver, apesar de todos os desafios, incompreensões e períodos de crise. 

Ser feliz é deixar de ser vítima dos problemas e se tornar um autor da própria história. É atravessar desertos fora de si, mas ser capaz de encontrar um oásis no recôndito da sua alma. É agradecer a ... cada manhã pelo milagre da vida.

 Ser feliz é não ter medo dos próprios sentimentos. É saber falar de si mesmo. É ter coragem para ouvir um "não". É ter segurança para receber uma crítica, mesmo que injusta. Pedras no caminho? Guardo todas. Um dia vou construir um castelo..." (Fernando Pessoa)

sábado, 14 de fevereiro de 2015

Dia de São Valentim



Dia de São Valentim, dia de celebrar o amor entre duas pessoas, o amor que as une em laços ternos de uma vida de convivência.
Mas afinal o que é o amor entre duas pessoas? Um sentimento que nos torna parcialmente dependente da pessoa que amamos ao ponto de deixar angustiados e infelizes com a sua ausência?

Robert Stenberg, psicólogo norte-americano, formulou uma teoria segundo a qual o amor englobaria três componentes distintas: "a intimidade, a paixão e o compromisso. No que toca à intimidade, de carácter mais emocional, estamos perante uma relação de confiança mútua que inclui a protecção e a necessidade de estarmos perto do outro. É através da intimidade que duas pessoas compartilham as suas experiências pessoais e o que de mais íntimo existe em si. A paixão, que se baseia essencialmente na atracção sexual, envolve um sentimento irreprimível de estar com o outro. Por sua vez o compromisso é a expectativa de que o relacionamento dure para sempre, numa intenção de comprometimento mútuo." 
Ao contrário do gostar, o amor inclui elementos de paixão, proximidade, fascinação, exclusividade, desejo sexual e uma preocupação intensa . 

Luís de Camões dizia-nos que "o amor é fogo que arde sem se ver"

Lord Byron , escritor britânico, refere-se à amizade como o "amor sem asas", sendo o amor uma amizade alada entre dois seres. 

Eça de Queirós escreveu "O amor, (...), como tu sabes é feito de muitos sentimentos diferentes. Alguém escreveu, creio que até fui eu - que era uma bela flor com raízes diversas. Ora quando uma dessas raízes é a estima absoluta pode ele ao fim de longos anos secar pelas outras raízes mas permanecer vivo por essa."

Fernando Pessoa escreveu " Amo como ama o amor. Não conheço nenhuma outra razão para amar senão amar. Que queres que te diga, além de que te amo, se o que quero dizer-te é que te amo?"

O amor é vivido por cada um à sua maneira, as formas de amar são únicas e características de cada um, uns conseguem transpor para o exterior os seus sentimentos e outros têm mais dificuldade em mostrar aquilo que sentem, fazendo-o em pequenos sinais de companheirismo. 

Não existem uma definição mágica sobre aquilo que é o amor porque o amor sente-se. Na união, no respeito mutuo, na confiança e em tantas outras coisas boas que não passiveis de traduzir por palavras. O importante muitas vezes não é o que se mostra mas o que está dentro de cada um. 

O amor é um sentimento e tal como todos os sentimentos não se vê sente-se. Para dar e receber amor é necessário em primeiro lugar gostar de si mesmo. A partilha que torna o amor entre duas pessoas tão especial, vem de dentro para fora e não de fora para dentro, vem do respeito mutuo, da confiança, da sinceridade, da cumplicidade. Não são precisas grande demonstrações, são os pequenos detalhes que mais importam. Por vezes um pequenos beijo sincero e um abraço sentido são mais importantes do que qualquer prenda que se compre.

Continuem a cultivar o vosso amor como no primeiro dia em que sentiram "borboletinhas no estômago".

Feliz dia de São Valentim para todos!

By: Ana Filipa Silva

quarta-feira, 11 de fevereiro de 2015

Comportamentos que ajudam a curar a depressão

 

Curar a depressão sozinho não é possível, mas existem alguns comportamentos a pôr em prática para ajudar à cura:

 
 
- Invista em si arranje-se prepare-se para se sentir bem;
- Apanhe sol;
- Ame-se, pois primeiro tem de gostar de si para depois gostar dos outros;
- Respeite-se;
- Aceite que a qualquer momento pode melhorar a sua vida, mesmo quando não espera;
- Procure Apoio Psicológico;
- Programe o seu dia previamente com as actividades que pretende desenvolver- a organização é importante;
- Não se feche em casa, procure desenvolver actividades ao ar livre como por exemplo caminhar, andar de bicicleta;
- Para descansar melhor, levante-se e deite-se sempre à mesma hora;
- Procure afastar os pensamentos negativos, pense em coisas boas que o fazem sorrir, lembre-se dos momentos bons da sua vida;
- Ouça música, cante, pratique desporto;
- Procure estar com amigos, conversar, passear;
- Tome a medicação quando lhe for prescrita ( tenha em atenção que por vezes a medicação é necessária e deve ser tomada de acordo com as regras, pois interromper uma medicação para a depressão sem fazer o "desmame"- redução progressiva das doses recomendadas- pode dar origem a uma situação ainda mais grave- converse com o seu psicólogo sobre este tema);
- Ajude-se e aceite a ajuda dos outros;
- Acredite em si e no seu potencial;
- Mime-se.
 
A mudança vem do interior para o exterior mas para ela acontecer é preciso ter vontade de mudar.
 
By Ana Filipa Silva
 



terça-feira, 20 de janeiro de 2015

Tablets, telemóveis e jogos interactivos não deixa espaço para o desenvolvimento infantil saudável.

A introdução precoce de tablets, telemóveis e jogos interactivos não deixa espaço para o desenvolvimento infantil saudável.
 
Quando olhamos para uma criança de dois anos que exercita o seu cérebro num ecrã, devemos perceber que ela perdeu espaço para brincar, exercitar os seus conhecimentos, aprender a relacionar-se com o mundo... perdeu a noção do que são as relações saudáveis entre os humanos, perdeu a oportunidade de perder os seus medos, de mostrar as suas alegrias e ficando passivamente, a carregar em pequenos ícones que saltam, brincam, penteiam bonecas, põem enfeites, num simples toque.
Onde fica o encaixar das peças? Os pequenos jogos de polícias e bombeiros? O fazer bolinhos, o saltar a corda? Onde é que o desenvolvimento físico e intelectual se encontra com o mundo real sem se intrincar numa realidade paralela em que a frustração é mínima, onde não há lugar para a brincadeira a pares, para andar de bicicleta, para saber o que é cair e levantar-se, para chorar, rir, dançar, cantar sentir o calor do sol, saltar as pocinhas da chuva e molhar as botas de água, pregar partidas à avó, correr pelos montes, picar-se nas urtigas e sentir o colinho de umas mãos quentes sempre dispostas a proteger, até este pequeno ser aprender a proteger-se sozinho?

Que sociedade teremos no futuro? Quantas coisas ficarão perdidas? Será que saberão estes jovens relacionar-se, tratar de uma casa, cuidar de um filho, ter um verdadeiro amigo, respeitar as regras de uma sociedade, expressar-se nos sentimentos mais simples da vida...pergunto?

De facto, as crianças choram menos, chateiam menos ... mas onde fica tudo o resto? As aprendizagens que se fazem nesta etapa da vida, são a base de toda a estrutura do ser humano, a raiz da árvore, que quando bem sucedidas dão lugar a um ser magnifico, seguro e saudável, sem medos, criativo, equilibrado, em harmonia consigo mesmo e com o mundo, capaz de se adaptar às circunstancias mais diversas. É necessário regressar às origens tradicionais da educação, as crianças necessitam de tempo, de pais presentes, que dispensem tempo de qualidade aos seus filhos, mostrando-lhe o mundo através dos seus olhos até que estes pequenos seres sejam capazes de desenvolver um pensamento próprio. 

É impensável observarmos um passeio domingueiro de uma família em que ninguém interage... faz alguns dias observei uma família de 4 pessoas (um pai, uma mãe, uma menina de 9 anos e um bebé de 2 anos e meio, aproximadamente), entre eles um silêncio absoluto reinava, ninguém falava, ninguém ria, ninguém observava nada a não ser o pequeno ecrã à sua frente. Para mim pensei...não seria melhor estarem a caminhar  na praia, a comer um gelado, a brincar num parque infantil.... que histórias terão eles para contar no futuro sobre os seus passeios de infância? 
Receio os níveis de insegurança interna, as dificuldades relacionais, as dificuldades ao nível da adaptação a novas situações, o aumento de patologias como a depressão e a ansiedade... afinal o mundo dos tablets é irreal! 

Cada vez mais penso que os pais devem ser alertados para os riscos que os seus filhos correm, pois este tipo de estimulação precoce retira o lugar a toda uma serie de aprendizagens que são necessárias na  infância, tendo em vista um crescimento saudável. by A.F.

sábado, 18 de outubro de 2014

E Quando o Amor Acaba ...



O anel que tu me destes
era vidro e se quebrou...
O amor que tu me tinhas
era pouco e se acabou.



A Separação Doí


Lidar com a separação é muito difícil para qualquer pessoa, mesmo para aquelas que dizem sempre que está tudo bem.... afinal, somos humanos e temos sentimentos 

Após a separação, o período de luto pela perda do outro varia de pessoa para pessoa. É vital respeitar o ritmo que cada um precisa para elaborar este momento e poder se abrir para novas experiências. Homens e mulheres variam muito na sua forma de vivenciar este momento de acordo com a sua personalidade, com o impacto que o acontecimento teve em sua vida e com "as suas estratégias para lidar com situações difíceis".

Estas estratégias por vezes não são as mais eficazes e inicialmente podem até mesmo ser desastrosas...

Assim deixo algumas indicações:

1- Perceba o quanto gosta de si próprio - Afinal você é a pessoa mais importante da sua Vida!
Arranje-se prepare-se para si próprio(a), só para si, para se sentir bem;

2- Pare de se martirizar (a culpa não é sua! Afinal para dançar um tango são necessárias duas pessoas);

3- Não idealize a pessoa de quem se separou afinal é uma pessoa de carne e osso -príncipes e princesas só nos contos de fadas .... e nesses nós nunca ficamos a saber o que aconteceu depois .... a história termina sempre a dizer ... E Foram felizes para sempre .... mas como? será que ficaram sempre juntos? ou encontraram a felicidade de outras formas....;

4- Saia de casa, divirta-se, ( e agora alguns leitores pensam assim ... mas como se os meus amigos eram os dele(a) .... para estas pessoas a minha resposta é ( Sim, mas saia com esses amigos afinal vocês são duas pessoas independentes,  no entanto aproveite também para conhecer outras pessoas..... Abra-se ao mundo, faça desporto, aprenda a pintar, dançar, fazer yoga, lembre-se do que gostava antes da relação, O que o (a) faziam sentir feliz)? ;

5- Não procure uma relação rapidamente (pode não dar muito bom resultado);

6- Procure a ajuda de um psicólogo ( no sentido de o ajudar a lidar com a situação, de modo a voltar a "Amar a vida, Amar o Mundo e a amar-se a si ... mesmo sem complicações, sem deixar cristalizar raivas e mágoas desnecessárias para a sua vida que o podem vir a impedir de ser feliz..." - 3 a 4 sessões de psicoterapia de apoio são normalmente suficientes);

7- Sorria sempre, mesmo quando não tem vontade !!! 


sexta-feira, 13 de abril de 2012

Lidar com a perda dos nossos entes queridos

Lidar com a perda daqueles que mais amamos é muito dificil para todos nós. Este fim de semana de Páscoa eu também perdi alguém que amava muito, que partilhou comigo toda a minha vida, até aqui. Tal como todos os humanos primeiro vem a negação interna para não sofrer, depois a resignação até chegar aos poucos à aceitação de que ninguém vive para sempre, a não ser no nosso coração, lugar onde todos os nossos entes queridos vão estar sempre vivos, na nossa memória e no nosso "coração".

A todos os que já perderam alguém das mais diferentes formas deixo o conselho:
- Lembrem-se sempre de todos os momentos bons que passaram juntos !
- esqueçam os maus momentos, os periodos de doença ou sofrimento, recordem-se das coisas boas, (dos passeios das gargalhadas, daquilo que tornava essa pessoa diferente e especial para vocês- os momentos bons).
- Chorar faz bem, alivia mas não se pode estar sempre a chorar, (por vezes é necessário arranjar actividades que distraiam a mente e aliviem a dor).
- Não transformem as vossas casas em santuários, nem permitam que os vossos o façam, pois aumenta a vossa dor e não vos permite ultrapassar a perda.
-nos momentos de festa (aniversários, Natal...), quando se lembrarem dessa pessoa não se deixem entristecer pela memória, pois isso afecta toda a família mesmo que vocês não queiram, ou tentem esconder.
  beijinho a todos

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012

Dia de São Valentim

Amanhã é dia de São Valentim, dia de celebrar o amor entre duas pessoas, o amor que as une em laços ternos de uma vida de convivência.
O amor é vivido por cada um à sua maneira, as formas de amar são únicas, e caracteristicas de cada um, uns conseguem transpor para o exterior os seus sentimentos e outros têm mais dificuldade em mostrar aquilo que sentem, fazendo-o em pequenos sinais de companheirismo. O importante muitas vezes não é o que se mostra mas o que está lá dentro. O amor é um sentimento e tal como todos os sentimentos não se ve sente-se. Para dar e receber amor é necessário em primeiro lugar gostar de si próprio. A partilha que torna o amor entre duas pessoas tão especial, vem de dentro para fora e não de fora para dentro. Não são precisas grande demonstrações são os pequenos detalhes na partilha que mais importam. Por vezes um pequenos beijo sincero e um abraço sentido são mais importantes do que qualquer prenda que se compre. é importante viver este amor entre as pessoas de forma simples e sincera para que uma relação perdure e para que ambos se sintam felizes.

Feliz dia de São Valentim para todos!

sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

Natal Solidário

A Parte mais bonita do Natal é a Solidariedade muitos são aqueles que aproveitam esta quadra para apoiar e dar um pouco de si e do seu tempo para ajudar os outros. Este é um gesto muito bonito, que nos faz a todos sentir bem, sentir mais felizes por dentro. Pois ao dar-mos um bocadinho de nós é como se estivessemos também a receber, ao sentir que somos úteis e que o nosso dever foi cumprido, somos mais felizes!
Conheço várias pessoas que iniciaram o seu percurso no voluntariado solidário nesta quadra e que depois pelo bem estar que trouxe às suas vidas continuaram durante todo o ano a ajudar instituições e famílias carenciadas. Espero que este ano muitos abracem também estas causas e se tornem mais solidários.
 Bom Natal e um Feliz Ano Novo Para Todos!

quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

Muitos são os que não gostam do Natal

Mais um Natal se aproxima... para alguns um momento de alegria por estar com a familia, para outros um momento de tortura pela falta de dinheiro ou pelos conflitos familiares, para outros um momento de obrigações. Na realidade muitos são aqueles que dizem que não gostam do Natal!
Como psicóloga e como ser humano respeito este sentimento, pois na realidade são tantas as conotações culturais, obrigações morais que são exigidas nesta data, que é bem compreensível para muitos deixarem de gostar desta quadra.
Para todas estas pessoas que se sente sós, que se sentem tristes, que se sentem obrigadas a dar sem ter, que se sentem obrigadas a estar sem querer estar, gostaria de vos dizer com todas as letras "compreendo".

quarta-feira, 2 de novembro de 2011

Falsos Psicólogos

Caros amigos, pacientes e leitores
gostaria de vos alertar para o número crescente de falsos psicólogos no nosso país em especial na área clínica.
São Praticantes de terapias sem qualquer cunho científico, não têm formação, são abusadores da necessidade e da submissão dos pacientes aos seus desígnios e não passam recibos
Assim, aconselho avidamente que:
  • Verifiquem as credenciais do Psicólogo diplomas legais com selo branco da faculdade e assinatura do reitor ou director da instituição.
  • No caso da prática clínica se realmente é um psicólogo clínico
  • se está inscrito na Ordem dos psicólogos obrigatório.
  • Se passa recibos das suas consultas - (sem fazer a conversa "se quer recibo tem de pagar o IVA"- facto para o qual chamo à Atenção pois os psicólogos clínicos estão isentos de IVA (código de actividade Cae 1010) . 
  • se as terapias que realiza estão acreditadas 
   Para ser psicólogo não basta saber ouvir e falar, é preciso estudar tirar um curso superior, aprender técnicas saber usá-las de forma científica e reconhecida pela comunidade científica, preparar-se durante anos.... não basta ter vocação!

Escrevo hoje sobre este assunto porque me sinto revoltada com um caso que me chegou às mãos que poderia ter sido resolvido à muitos anos com menos custos económicos e emocionais !

quarta-feira, 26 de outubro de 2011

Bullying - criança de 10 anos comete suicídio

Chocados ficámos mais uma vez com as noticias da morte de um jovem de 10 ano suposta vitima de bullying por parte dos seus colegas. Muitos se perguntam como é que uma criança de apenas 10 anos tem essas ideias de atentar contra a vida. Para responder a esta questão seria necessária uma análise mais profunda da situação de vida desta criança, tanto na escola como em todos os outros contextos em que a criança se movia, de modo a compreender o que a levou a por termo à vida, complementada com uma análise profunda de da sua génese familiar.


Aos país que tanta dificuldade tem em explicar aos seus filhos estas notícias deixo uma mensagem -

Aproveitem estas situações para reforçar os laços com os vossos filhos, digam-lhes e façam-nos sentir que estão ali para os proteger independentemente do que se passe, reforcem a ideia de que por mais grave que lhes pareça uma determinada situação podem sempre contar convosco sem recriminações pois são o seu porto de abrigo seguro.


Observem os vossos filhos, vejam o que sentem, não os obriguem a ter uma força que ainda não têm para enfrentar as situações, quando estão frágeis permitam-lhes chorar e com calma vão percebendo o porque da tristeza dos vossos filhos, avaliem as situações e sempre que necessário vão à escola falem com os professores, com os colegas e se necessário hajam no sentido de protegerem os vossos filhos e de modo a faze-los entender que vocês tão ali atentos para os proteger!!!

Criem movimentos de pais, façam sessões de esclarecimento individualizadas para os pais, professores e para as crianças! Definam estratégias de prevenção, intervenção e protecção.

Não se deixem ficar no deixa andar pois cada vez temos mais situações a acontecer e é necessário agir!!!

quarta-feira, 28 de setembro de 2011

Curso de Geriatria

Aos meus novos alunos de Geriatria deixo-vos as boas vindas no meu Blog e os meus parabéns por frequentarem formação nesta área tão necessária nos nossos dias.

Fico muito contente por ser vossa formadora, pois esta é uma área de que gosto bastante e na qual tenho muito para vos ensinar, pelos meus conhecimentos técnicos e pela minha experiencia profissional.

Bem Hajam e até dia 6 de Outubro na UTL em VRSA.
Saúde Mental do Idoso - Martim Longo
Psicologia da Velhice- Vaqueiros
Estou desejosa de vos conhecer

sexta-feira, 23 de setembro de 2011

Bullying quando vais Parar?


No ano passado assistimos a um jovem "Leandro" atirar-se ao rio "Tua" e morrer vitima de bullying,  muito se falou sobre o assunto mas fracas foram as medidas concretas tomadas ... este ano Lady Gaga e outros artistas decidem também tomar medidas após mais uma morte por consequência de bullying nos EUA.


Bullying é um problema grave que deixa marcas nas vitimas ao longo de toda a vida e pode levar à morte!


É importante tomar medidas sérias e concretas tanto ao nível da protecção das vitimas como ao nível da punição dos agressores e seus cúmplices !!!
"O suicído de um jovem de 14 anos por ser vítima de bullying fez Lady Gaga revoltar-se com o caso. A cantora deixou um recado no Twitter: “O bullying devia ser ilegal. É um crime de ódio”.
Hayley Williams também escreveu sobre o assunto: “Tanta tristeza, nas noticías ultimamente. Envio amor, orações e apoio para todos os afectados pelas perdas humanas. #Jamey, #VidasHumanas.

Passado algum tempo por meio de um fã, percebeu que já tinha contactado com Jamey, quando este lhe escreveu no twitter.

Jamey disse: “Não consigo parar de chorar, Odeio ser intimidado,preciso de uma resposta tua, és a minha única esperança. :´(( Ao que Hayley respondeu: “Olá Jamey, sinto muito. Queria mandar-te um grande abraço e dizer-te para nunca desistires. Estou do teu lado!”

Na realidade muitos sinais são enviados por estes jovens em especial através da internet. A estes sinais pais e educadores devem estar atentos e devidamente alerta para investigar junto da criança/ jovem, da escola e de todos aqueles que lhe são mais íntimos, de modo a perceber se algo está a acontecer e a tomar medidas sérias de protecção e apoio da vítima. Qualquer dúvida sobre o modo de agir deve ser tirada junto de um especialista nesta área.

Lady GaGa escreveu também: ““Nos últimos dias refleti, chorei e gritei. Tenho tanta raiva dentro de mim. É difícil sentir o amor quando a crueldade tira a vida a alguém. Jamey Rodemeyer, 14 anos, suicidou-se por causa do bullying. O bullying tem de se tornar ilegal. É um crime de ódio. Vou-me reunir com o nosso Presidente [Barack Obama]. Não vou parar de lutar. Isto tem de acabar. A nossa geração tem o poder para acabar com isto”.

O rapaz,Jamey Rodemeyer era vítima de chacota nos corredores da escola por ser bissexual e o bullying passou para as redes sociais, depois de em maio passado ter gravado e divulgado na internet um vídeo onde falava sobre a sua orientação sexual.

Gaga está mesmo empenhada em encontrar-se com Barack Obama, presidente dos Estados Unidos, para discutir o assunto

Gostaria de ver em Portugal uma atitude como esta e a criação de um movimento mais activo contra o bullying!


Partilhando convosco uma experiencia recente numa escola em que me ofereci para realizar uma acção contra o bullying e a violência escolar, dizia-me o director... " tenho sempre medo dessas acções pois elas incentivam a violência"... achei muito estranha esta atitude… parece que muitas pessoas preferem estar caladas e não falar abertamente sobre os assuntos ... Considero que quanto mais informação melhor, tanto para os alunos, como para os professores, como para os pais... mas enfim são formas de pensar...


Em 2008 realizei uma conferência sobre o tema a entrevista ao observatório do Algarve está publicada neste blog convido-vos a lê-la chama-se:

"Alerta aos pais sobre Bullying e Ciberbullying"


http://minadosentimentos.blogspot.com/2010/02/alerta-aos-pais-bullying-e.html

quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

Reflexão sobre educação infantil

As crianças aprendem por imitação de modelos

Os pais são modelos de identificação para os seus filhos necessários ao seu bom desenvolvimento físico e emocional. Torna-se cada vez mais importante verificar o tipo de modelos que actualmente passamos às crianças... muitas são criadas pela televisão, pelo computador, pelos jogos, sem qualquer cuidado, ou supervisão, com o que fazem ou vêm ...o que importa é "estarem ocupados". .. porque os pais têm pouco tempo ... Bem sabemos a dificuldade que é hoje em dia educar um filho ... no entanto, esta ausência de tempo, por vezes de cuidados de sentimento de pertença, de amor, regras de limites... vem mais tarde dar origem a situações que os pais têm dificuldade em controlar.
As crianças não precisam de muito tempo precisam e tempo de qualidade ...

O tempo que muitos pais passam "agarrados ao telefone e computador", com coisas banais, poderia ser aproveitado para dar um bocadinho de atenção aos filhos - "muitas vezes quando pergunto, em consulta, porque é que não brincam com os filhos" - dizem ..."eu não tenho tempo para nada" ... mas depois no meio da conversa pergunto ... "tem facebook" ... " respondem quase sempre que sim.

Pergunto para responderem para si mesmos se perdem muito tempo com o computador ou telefone ou que outras coisas concorrem pela sua atenção. Pergunto para que percebam que algo tem de mudar para a felicidade da criança e para o seu bom desenvolvimento. Pergunto para que percebam que cada um tem de fazer a sua parte em prol da criança.

Aconselho sempre aos pais que aproveitem uma parte do seu tempo para estar com a criança e porque não brincar com ela no computador, na rua, na sala .... . Apoiando, ensinando, supervisionando, estando lá, a jogar jogos, a ouvir musica, a contar histórias a partilhar saberes.

Ao final do dia antes do beijinho de boa noite é sempre positivo para a criança, refletir sobre a forma como correu o seu dia, aprendendo a partilhar com os pais os seus momentos... até mesmo para os pais é importante esta reflexão.

Uma criança sem regras sente-se desprotegida
 
Outra situação para a qual gostaria de alertar é para o facto de
Muitos pais no horário das refeições não comem com a criança, eles preferem dar o tabuleiro à criança e ela come frente à televisão para não incomodar.  Apesar da criança achar mais "giro" ver os "desenhos animados" do que estar com os pais, este é um momento de família, dos poucos em que por vezes estão todos juntos, deve ser um momento de partilha, privilegiado para a união da família. Momento para o dialogo e para a passagem de valores e ao mesmo tempo uma regra que é passada à criança .

Muitas são as reflexões que devemos fazer acerca da educação infantil no séc XXI, bem como acerca da nossa influência como educadores, por hoje vou ficar por aqui mas prometo continuar esta reflexão, quando tiver mais tempo!
beijo para os leitores.

By: Psicóloga Ana Filipa Silva

Saúde- Campanha da depressão em Mértola 2010/2011



Na sequência do trabalho que realizei em 2008 vem aí uma nova campanha promovida pela CM Mértola, a qual com muito prazer e orgulho pelo convite aceitei participar.
Saúde - "Carrinha da depressão" em Mértola - RTP Noticias, Vídeo

A depressão não tem idade
Não escolhe sexo
Nem raça, não escolhe classe económica, nem país nem zona demográfica, a depressão enfraquece entristece, isola, envelhece, não se deixe levar procure ajuda

A depressão tem cura !

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Depressão contada às crianças mais pequeninas

Quando era pequena a minha mãe, contava-me muitas histórias para dormir, uma delas era aquela que até hoje me lembro... a de um menino que tinha um cão chamado farrusco em que ambos se deleitavam no meio de grandes aventuras pelo campo... certo dia no meio de uma das suas aventuras encontraram um vaquinha (que já não me lembro o nome) ... que não queria comer, apesar de haver bastante comida no prado... a vaquinha, estava mt triste porque o prado já não estava verdejante como antes, pois tinha chegado o Outono... assim a vaquinha levada na sua tristeza não comia nada, só queria dormir o dia todo ... o menino e o seu cão decidiram que tinham de ajudar aquela vaquinha quase a desfalecer de tristeza... então depois de muito pensar tiveram uma ideia por-lhe uns óculos ... uns óculos especiais para que visse o mundo mais bonito... deitaram mãos a obra e pintaram na base dos óculos um lindo prado verdejante, a vaquinha ao ver-se tão bonita e com um prado tão verdejante ficou tão feliz que voltou a comer...
Na realidade tal como a vaquinha via a vida cinzenta também nós por vezes vemos o mundo à nossa volta muito cinzento sem solução mas com um bocadinho de ajuda, compreensão e de esperança tudo pode mudar à nossa volta
by: Ana Filipa Silva

sexta-feira, 22 de outubro de 2010

Porque procurar um psicólogo?



No outro dia alguém me perguntava porque procurar um psicólogo?

Compreendi a pergunta em especial porque a pessoa em questão referia-se ao psicólogo como alguém que não dá medicamentos apenas conversa.... na realidade
a resposta a esta pergunta é simples, por vezes, lidamos melhor com uma situação dificil se temos alguém ao nosso lado, com as ferramentas certas para nos ajudar a encontrar o caminho e o equilibrio de que necessitamos - Tudo se torna mais fácil quando temos apoio de um profissional.
O psicólogo clinico é um profissional preparado para compreender, lidar e apoiar em situações difíceis (como eu custumo dizer -" o bom psicólogo tem os ouvidos perfeitamente treinados para ouvir ...e dispõe das ferramentas certas para ajudar a ultrapassar as situações dificeis... para resolver a situação no seu interior, compreender a situação, as causas, o motivos que levam o chegar aquele ponto, os meios e os veicúlos necessários implementar a mudança e restabelecer o equilibrio.
É no entanto de salientar, que, por vezes os medicamentos também são necessárias - quando existem causas físicas associadas, mas em outras ocasiões apenas o tratamento psicológico é suficiente, cada situação deve ser avaliada individualmente.
Na realidade os medicamentos por si só não resolvem o cerne das questões que levam ás patologias, sendo necessário apoio psicológico e psicoterapêutico (como por exemplo no caso da depressão, em é necessário um pouco mais de ajuda psicológica para se encontrarem as causas e os veiculos necessários para a mudança interna do paciente) de modo a obter uma recuperação mais rápida e duradoura.
Recordo-me sempre de uma paciente que toda a vida havia sido medicada, para a ansiedade para a depressão para dormir etc... no seu dia-a-dia não passava sem os farmacos estava de tal modo dependente que já nem conseguia tomar uma decisão por mais simples que fosse... aos poucos e em parceria com o seu psiquiatra iniciamos uma psicoterapia que foi evoluindo e promovendo mudança, esta melhoria levou ao desmame da medicação, e a uma vida nova que a paciente achava que nunca mais seria possível. Quando chegamos ao fim da terapia a paciente perguntava-se porque não havia feito isto mais cedo "tudo teria sido tão mais fácil."

segunda-feira, 12 de abril de 2010

Algumas Chaves de ouro para a educação infantil

Educar é difícil mas existem algumas chaves para o sucesso

 

algumas das muitas chaves de ouro para a educação infantil


  • As crianças não precisam de muito tempo precisam de tempo de qualidade. Tempo para perceber que os pais a amam, entendem, compreendem e estão ali para ela.
  • As crianças precisam de regram firmes dadas com amor, uma criança sem regras é uma criança insegura.
  • As crianças precisam de conversar sobre o seu dia-a-dia aprender a refletir.
  • As crianças precisam de modelos de identificação positiva
  • As crianças precisam de ser poupadas de conversas e discussões que não são saudáveis nem próprias para a sua idade
  • as crianças não precisam de ter tudo, precisam de aprender a conseguir alcançar objetivos
  • As crianças necessitam ter o seu próprio espaço

By: Ana Filipa Silva