sábado, 14 de fevereiro de 2015

Dia de São Valentim



Dia de São Valentim, dia de celebrar o amor entre duas pessoas, o amor que as une em laços ternos de uma vida de convivência.
Mas afinal o que é o amor entre duas pessoas? Um sentimento que nos torna parcialmente dependente da pessoa que amamos ao ponto de deixar angustiados e infelizes com a sua ausência?

Robert Stenberg, psicólogo norte-americano, formulou uma teoria segundo a qual o amor englobaria três componentes distintas: "a intimidade, a paixão e o compromisso. No que toca à intimidade, de carácter mais emocional, estamos perante uma relação de confiança mútua que inclui a protecção e a necessidade de estarmos perto do outro. É através da intimidade que duas pessoas compartilham as suas experiências pessoais e o que de mais íntimo existe em si. A paixão, que se baseia essencialmente na atracção sexual, envolve um sentimento irreprimível de estar com o outro. Por sua vez o compromisso é a expectativa de que o relacionamento dure para sempre, numa intenção de comprometimento mútuo." 
Ao contrário do gostar, o amor inclui elementos de paixão, proximidade, fascinação, exclusividade, desejo sexual e uma preocupação intensa . 

Luís de Camões dizia-nos que "o amor é fogo que arde sem se ver"

Lord Byron , escritor britânico, refere-se à amizade como o "amor sem asas", sendo o amor uma amizade alada entre dois seres. 

Eça de Queirós escreveu "O amor, (...), como tu sabes é feito de muitos sentimentos diferentes. Alguém escreveu, creio que até fui eu - que era uma bela flor com raízes diversas. Ora quando uma dessas raízes é a estima absoluta pode ele ao fim de longos anos secar pelas outras raízes mas permanecer vivo por essa."

Fernando Pessoa escreveu " Amo como ama o amor. Não conheço nenhuma outra razão para amar senão amar. Que queres que te diga, além de que te amo, se o que quero dizer-te é que te amo?"

O amor é vivido por cada um à sua maneira, as formas de amar são únicas e características de cada um, uns conseguem transpor para o exterior os seus sentimentos e outros têm mais dificuldade em mostrar aquilo que sentem, fazendo-o em pequenos sinais de companheirismo. 

Não existem uma definição mágica sobre aquilo que é o amor porque o amor sente-se. Na união, no respeito mutuo, na confiança e em tantas outras coisas boas que não passiveis de traduzir por palavras. O importante muitas vezes não é o que se mostra mas o que está dentro de cada um. 

O amor é um sentimento e tal como todos os sentimentos não se vê sente-se. Para dar e receber amor é necessário em primeiro lugar gostar de si mesmo. A partilha que torna o amor entre duas pessoas tão especial, vem de dentro para fora e não de fora para dentro, vem do respeito mutuo, da confiança, da sinceridade, da cumplicidade. Não são precisas grande demonstrações, são os pequenos detalhes que mais importam. Por vezes um pequenos beijo sincero e um abraço sentido são mais importantes do que qualquer prenda que se compre.

Continuem a cultivar o vosso amor como no primeiro dia em que sentiram "borboletinhas no estômago".

Feliz dia de São Valentim para todos!

By: Ana Filipa Silva

Sem comentários: