segunda-feira, 4 de janeiro de 2010

Adopção





Para muitos casais a adopção é a unica forma de serem pais, para outros o desejo de adoptar basea-se na vontade de dar uma família, amor e carinho a uma criança, que necessita.


Na realidade, apesar de existirem inumeras crianças com necessidade de ter uma familia, capaz de fornecer um ambiente familiar que permita o desenvolvimento harmonioso da sua personalidade, um clima de felicidade, amor , compreensão e protecção, que AS PREPARE para viver uma vida individual na sociedade, num espírito de paz, dignidade, tolerância, liberdade e solidariedade, de acordo com o espírito dos ideais proclamados na Carta das Nações Unidas e de existirem familias disponíveis para adoptar crianças em Portugal e no estrangeiro, que reunem todas as condições e estão dispostas, a adoptar. Muitos são os procedimentos burocraticos que mediam estes processos, e os "emperram". Fazendo com que o tempo passe e a criança cresça sem ter a possibilidade de pertencer a uma familia, que merece e necessita. A criança vai crescendo numa instituição, onde as equipes apesar de todo o carinho e amor que queiram dar não conseguem substituir os laços familiares. Numa instituição existem muitas crianças para cuidar, os laços são por vezes pouco estáveis e os vinculos voláteis como alcool ao vento.
As crianças que foram abandonadas ou entregues para a adopção, tem o direito de ter uma familia ou um cuidador permanente, de modo a que o tempo de espera em que permanecem institucionalizadas não seja um dano maior do que o causado pelo abandono.
Vejamos se uma criança é abandonada com apenas alguns meses de idade e temos famílias disponíveis para adoptar por que motivo essa criança tem de esperar até aos 4 /5/6 anos para ser adoptada ?

Sem comentários: